15 novos clipes nacionais

335
0
COMPARTILHAR:

Vários artistas nacionais estrearam seus clipes novos, cada qual com o seu estilo musical e estético. Se você ainda não assistiu não perca tempo e venha ver! Solta o dedo que tem muita produção boa em mais uma leva!

Fazendo uma crítica a quem se apropria da beleza mística religiosa em benefício próprio, Vitrola Sintética lançou o clipe de “Deus”.  Dirigido por Pedro Costa em parceria com  a produtora Coqueiro Filmes, os coletivos Seteset e o NuDEs (Núcleo de Diversões Eletrônicas – integrado por Laura Salerno, iluminadora do Vitrola), o vídeo traz a banda tocando dentro de um cubo de luz que responde ao som.


“Morte e Vida Uterina”, se não bastasse ser uma canção bastante relevante da cantora Paula Cavalciuk, ainda ganhou um clipe estupendo e candidatíssimo a aparecer na lista dos melhores de 2017. Dirigido por Daniel Bruson (premiado com o curta “Pete’s Story”, no Anima Mundi 2016, e diretor de arte da série “Angeli The Killer”), o vídeo, um stop motion, utiliza objetos recicláveis e animados quadro a quadro para contar a história de uma menina que vai se tornando mulher e no caminho é destruída e se reconstrói muitas vezes.


A sanfoneira, cantora e compositora Lívia Mattos divulga o clipe da música “Vinha da Ida”, que faz parte do disco de estreia da artista, que tem o patrocínio do Natura Musical. Com uma atmosfera circense, o vídeo mostra diferentes artistas de diversas maneiras na sala de uma casa. A direção é do cineasta Cisco Vasques.


Envolto a efeitos visuais, o novo clipe do Medulla é protagonizado por Shirley Lopes. A música escolhida foi “Segredo”, do recente disco da banda Deus e o Átomo, lançado em 2016 pela gravadora paulista Hearts Bleed Blue (HBB). O vídeo foi realizado pela Granada Filmes e tem direção de Cléver Cardoso.


Saracura é o nome do rio que nasce na Rua Almirante Marques Leão, na Bela Vista, em São Paulo. Foi refúgio de escravos que eram vendidos na Praça da Bandeira. Ali, escondiam-se os que conseguiam fugir. Conhecido também como Bixiga, bairro é o berço da Escola de Samba Vai-Vai que, até os dias de hoje, faz seus ensaios na rua, sob o próprio rio canalizado. Saracura é, ainda, o nome da faixa que compõe o SP Não é Sopa, álbum lançado em fevereiro de 2017 pela banda Aláfia. Agora, o grupo apresenta um videoclipe para a track composta por Eduardo Brechó, ao lado de Luísa Maita, que teve toda sua infância e parte da adolescência vivida ali, especialmente no estacionamento do seu pai, o cantor e compositor Amado Maita. Localizado na Rua Santo Antônio, o estacionamento foi um famoso ponto de encontro entre músicos que frequentavam ou moravam naquela área notoriamente boêmia.


Mallu Magalhães lançou o clipe de “Vai e Vem”, segundo single de Vem, quarto álbum de inéditas de sua carreira solo. Produzido pela NOIZE / Grito, o vídeo traz imagens da artista imersa a sua rotina, que é intercala por pé na estrada, hora do show e momentos no backstage.


Criativo, simples e divertido o novo clipe da banda brasiliense Muntchako brinca com os vídeos em formato e estética de karaokê. Mas o que tem de novo nisso? “Golpe” se trata de uma música instrumental. Não é uma baita sacada? E ainda rola uma historinha de pano de fundo inspirada nos Power Rangers. A direção é de André Miranda


O lek way of life ganha forma no clipe de “Action Lekking A”, faixa de abertura do novo álbum do cantor e compositor Negro Leo. Lançado pelo selo QTV, o trabalho aborda temáticas sociais e culturais, colocando em pauta fenômenos como os rolezinhos, as cotas, os “leks” – vozes que surgem do caos urbano, emergentes, resistentes e urgentes. O primeiro vídeo para o álbum é, também, um rolê, do Bixiga à Praça Roosevelt, explorando a noite paulistana e conta com a participação de Fezinho Patatyy, que ficou conhecido pelo “Passinho do Romano”. A direção é de Gregorio Gananian.


“Baba no Quiabo” é o segundo single de Treta, novo disco de Marcia Castro, e que marca a estreia do DJ Zé Pedro como diretor de videoclipe. Filmado num plano sequência em preto e branco por Bruno Marques, o clipe traz a performer Aretha Sadick, escolhida por Zé Pedro para traduzir o funk de letra provocativa que fala sobre ritos místicos de candomblé e sobre a entidade Exu.


O cantor e compositor Bruno Cosetino apresenta o segundo clipe extraído do seu terceiro disco solo Corpos São Feitos pra Encaixar e Depois Morrer, lançado no primeiro semestre. O vídeo de “É Claro que eu Queria” dirigido por Ana Rovati traduz toda a simplicidade, leveza e sensualidade da canção ao trazer o bailarino Uátila Coutinho numa bela performance de dança contemporânea dentro de uma grande piscina vazia.


Faixa do álbum mais recente do Autoramas, O Futuro dos Autoramas, lançado pela gravadora paulista Hearts Bleed Blue (HBB), “Problema Seu” ganhou um clipe dirigido por Marcela Cardoso. O vídeo traz a banda mostrando o que eles sabem fazer de melhor e ao vivo.


Várias mulheres já foram homenageadas como temas de música. O cantor carioca Camões fez a sua em “Ana”, o seu mais novo single. Inspirada em um experiência amorosa pessoal, a canção foi transoformada em um clipe sexy e sensual ao  retratar um amor de cabaré.  O vídeo foi dirigido por Tadeu Fidalgo, da Produtora Pervaleo.


Considerado o principal tributo a Renato Russo e a Legião Urbana, a Urbana Legion que é formada por Egypcio e PG (ex. Tihuana), Marcão (ex. Charlie Brown Jr. e atualmente na Bula) e Lena Papini (ex A Banca e atualmente na Bula), lançou “Mariane 2”, uma canção com letra inédita de Renato Russo e musicada pela própria banda. A faixa foi transformada em clipe/ lyric vídeo que mostra os integrantes numa manhã de sol em uma praça descontraídos ou andando pelas ruas. A produção do clipe é assinada por Lab3tv.


O cotidiano da mulher negra periférica foi a grande inspiração para o novo single do grupo capixaba Melanina MCs. Intitulada “Cenários”, a canção, que faz parte do disco de estreia das minas Sistema Feminino, ganhou um clipe  que mostra o dia a dia das MCs Afari, Geeh, Lola e Mary Jane, momentos de descontração com as amigas e trechos da gravação em estúdio. A faixa traz ainda a participação da guitarrista Anna Tréa.  A direção é de Juane Vaillant.


O novo trabalho da banda Prume, “606 on Fire”, nasceu como uma peça publicitária para a marca pernambucana Contém Glitter, mas acabou virando um clipe. Dirigido por Helder Tavares, o vídeo mostra as bailarinas Nefertiti, Hulli Cavalcanti, Anne Costa, Effie Costa e Inaê Silva performando livremente em um galpão abandonado, cobertas de glitter.

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook