Conheça cinco bandas da Costa Rica

1160
0
COMPARTILHAR:

Costa Rica tem uma cultura musical  forte e variada, estando representada por expressões de raiz como o calypso, bolero, cumbia, tambito, além de outras influenciadas por intercâmbios históricos como o folk, ska, reggae, funk, gypsy, rock, pop, dance e hip hop.

Para conhecer um pouco do som produzido no país, o Som do Som contou com a colaboração do site de música e cultura pop costarriquenho 89decibeles, que indicou cinco bandas de destaque. Para chegar a estes nomes, o diretor Diego Delfino fez uma enquete com os leitores, tendo cerca de 400 votos e inúmeras sugestões.

“As bandas reunidas aqui são mais do que merecedoras e, juntas, oferecem uma excelente ideia do cenário musical da Costa Rica”, afirma Delfino.

Fique por dentro da #SoundsOfTheWorld e veja também as novidades musicais dos outros países que passaram pela série, indicadas e resenhadas por blogs e sites nativos.

Mas antes, conheça, ouça e divirta-se com as bandas costarriquenhas! Pura Vida!!

Sonámbulo

Ganhadores do artista do ano de 2012 pelo 89decibeles. Sonámbulo é hoje um dos projetos musicais costarriquenho com maior projeção internacional. Um grupo alegre por excelência,  capaz de transformar qualquer concerto em qualquer circunstância. Dentro de algum lugar, a céu aberto, contra o sol e diante da chuva, não importa o público que tem em frente, eles conseguem sempre colocar todos para dançar. Sonámbulo é uma orquestra de rua que interpreta um único gênero que eles mesmos chamaram de “psicotropical” (uma fusão de cumbia, bolero, ska, reggae, funk, rock, entre outros). Para compreender isso, devemos ouvi-os, senti-los, vivê-los … e dançar!


Malpaís

Provavelmente o grupo mais popular da história do país. O seu alcance, a nível nacional, é enorme. O som do Malpaís emociona os costarriquenhos de todas as partes do país, graças as suas letras de raiz e emotiv/as musicadas com maestria por um conjunto de músicos excepcionalmente talentosos. O resgaste dos sons típicos do folclore e da cultura tradicional da Costa Rica  foi o denominador comum do grupo até seu fim, em 2011 faleceu o vocalista Fidel Gamboa. Após a notícia de que entristeceu toda a Costa Rica, Malpais  anunciou que iria encerrar sua carreira, mas o carinho do público (e do desejo de honrar o legado de Fidel) trouxe a banda de volta aos palcos.


Patterns

Patterns tomou o país de assalto em 2012, quando eles se destacaram nos veículos alternativos no país, graças ao seu sucesso “Sunny Days“, uma canção que foi reconhecida como a melhor do ano pelo 89decibeles (a banda também ganhou como o “debut do ano”). O grupo é composto por músicos com vasta experiência no cenário roqueiro da Costa Rica, o que faz desta banda um projeto sólido e brilhante. Sua música consegue combinar o melhor dos anos oitenta e o moderno. New Dance Pop da Costa Rica para o mundo.


Passiflora

O fenômeno Passiflora é digno de parar tudo, olhar para cima e abrir os ouvidos. Da noite para o dia um modesto projeto  de “mulher e guitarra” teve uma reviravolta inesperada quando Mariana Echeverría resolveu tocar suas músicas acústicas acompanhada de outros vocais, cordas e percussão. O que de repente tornou-se um rio caudaloso: milhares se somaram aos seguidores que hoje fazem  do grupo um dos mais famosos e representante do movimento atual. Seu forte? Um show intimista, espontânea, carismático e energético … cheio de boas vibrações. Gypsy Folk do mais alto nível.


Gandhi

Mais do que uma banda costarriquense, Gandhi é uma instituição. Eles são parte da “segunda onda” do rock nacional (anos 90), e hoje  são considerados peça importante na consolidação da cena. Tal é o seu legado que conhecemos os seus quatro músicos  por seus primeiros nomes: Abel, Fede, Massimo e Luís, um dos cantores mais carismáticos e emblemáticos do país. Gandhi tem  mais de 20 anos de carreira, seis discos, dvds, clipes, uma quantidade de concertos memoráveis … bem, eles fizeram de tudo, até tocaram na China!

A banda recentemente compôs uma canção em homenagem a equipe de futebol da Costa Rica, sensação Copa do Mundo 2014.

“A paz reina no país, em vez de guerra, o futebol, a Sele, nosso plantel … De Guanacaste a Puerto Limon, sete províncias e um coração, cantemos juntos essa música … Meu coração bate para o futebol, é com afinco … que te peço mais um gol …. e mais um gol, mais um gol, mais um gol! “.

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook