Conheça a história de “Ando Meio Desligado” dos Mutantes

434
0
COMPARTILHAR:

“Ando Meio Desligado” é uma parceria de Rita Lee e Sérgio Dias. Ela foi escrita para a peça “O Planeta dos Mutantes” dirigida por Maria Esther e Zé Agripino. O curto período em que o espetáculo esteve em cartaz coincidiu com a realização da quarta  edição do Festival Internacional da Canção, o que levou Os Mutantes a inscrevê-la na competição.

Segundo conta Carlos Calado no livro A Divina Comédia dos Mutantes, a música surgiu a partir de um trecho melódico que Sérgio mostrou ao grupo durante um ensaio no quarto. Logo ali ela ganharia uma linha de baixo inspirada em “Time Of The Season” do conjunto The Zombies. Da sensação de desligamento provocada pela música Rita escreveria a letra de duplo sentido: ora romântica, ora lisérgica.

O ineditismo de “Ando Meio Desligado” chegou a ser contestado na participação do Festival pelos compositores/irmãos Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle, por conta dela já ter sido executada na peça. A direção do Festival achou por bem não acatar o protesto. O próprio grupo decidiu por -la do espetáculo e assim participou da seletiva, levando o 10º lugar entre os finalistas. A apresentação na final marca também a reaparição de Rita Lee com figurino de noiva, só que dessa vez com uma falsa barriga de grávida;

A canção foi gravada pelos Mutantes no disco A Divina Comédia ou Ando Meio Desligado (1970) e se tornaria um dos grandes sucessos da carreira do conjunto. Ela é a única parceria entre Rita e Sérgio dentro da discografia do grupo – ainda assim o suficiente para despertar a admiração de outros interpretes, como Ney Matogrosso que a gravou no disco Sujeito Estranho (1980) e Marisa Monte que fez a sua versão no álbum MM (1988).

Uma curiosidade: as congas que se ouve na primeira gravação de “Ando Meio Desligado” feita pelos Mutantes foram executadas pelo percussionista Naná Vasconcelos. Carlos Calado conta que o grupo conheceu Naná nos bastidores dos festivais e ficaram impressionados quando o assistiram tocar percussão com o queixo e as costas das mãos.

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook