Conheça a história de “A Montanha Sagrada” da banda BIKE

104
0
COMPARTILHAR:

“A Montanha Sagrada” é uma canção de Julito Cavalcante gravada pela banda BIKE no seu segundo disco Em Busca da Viagem Eterna (2017). O guitarrista conta de sua primeira referência montanhosa refletida na composição: “Sou de Taubaté, cidade que fica há 40km da Serra da Mantiqueira e desde moleque visito na região um dos pontos mais altos do país: o Pico Agudo. A primeira frase da música ‘subi a montanha pra ficar mais perto do céu’ veio dessas visitas – ela já vivia na minha cabeça antes mesmo da banda existir”, explica Julito.

Os versos só encontrariam com a música que lhe estava destinada depois da passagem da banda por São Carlos – em uma apresentação que ficou marcada pela projeção das imagens do filme A Montanha Sagrada de Alejandro Jorodowsky. A película, um clássico da contracultura, foi lembrada para batizar um riff criado por Julito em estúdio. “Encaixei essa primeira frase no tema e parecia que a música estava pronta, mas tocando acrescentei as outras duas frases que combinaram com a dinâmica da música ao vivo: assim ela ganhou a ideia de subida e descida da Montanha”, conta o guitarrista.

“A Montanha Sagrada” foi lançada como o primeiro single do segundo disco do BIKE. A ideia de ascensão provocada pelo seu clima etéreo chegou a despertar a curiosidade de praticantes religiosos: ela já foi utilizada como trilha em um encontro de jovens evangélicos.  Hoje o próprio autor, refletindo sobre a composição, percebe-a como uma narrativa sintética dos aspecto cíclicos do mercado musical: “Um dia você tem toda a atenção da imprensa e do público, todos querem o seu show, você está no topo da montanha. Pouco tempo depois você já não está em alta e volta ao pé da montanha. Isso aconteceu com a gente: o nosso primeiro álbum reverberou muito, mas ainda não éramos uma banda pronta. Agora estamos no processo de nos reafirmar como banda ao vivo: não temos mais o hype do primeiro álbum, mas com certeza nossas apresentações estão anos luz à frente do que já foram”, resume Julito.

TagsBike
COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook