Discos Nacionais Para Baixar 2017

5189
0
COMPARTILHAR:

Como fazemos há algum tempinho (confira 2013, 20142015 e 2016), o Som do Som traz uma lista, que ficará aberta até o fim do ano, dessa vez com os lançamentos nacionais disponíveis para download gratuito em 2017. São álbuns e EPs que recebemos diariamente em nossos emails ou que garimpamos, todos os links liberados pelos próprios artistas ou selos, tanto em seus sites oficiais como em plataformas onlines de publicação de áudio.

No caso do Bandcamp basta clicar no botão “buy now” e escolher quanto quer pagar, entre “0” e qualquer coisa. Para baixar de graça é só colocar “0”.

Baixe e conheça o som que vem sendo produzido no Brasil, mas não deixe de ir aos shows e, se possível, compre os discos físicos! Desta forma estará incentivando os artistas para que continuem fazendo trabalhos de qualidade.

Que venham muitm discos e música boa!

Camarones Orquestra Guitarristica – Feeexta

 

 

 

 

 

 

 

A Camarones é daquelas bandas instrumentais que você escuta do começo ao fim e nem sente que não tem um vocal. Isso porque a qualidade sonora e a harmonia entre Ana Morena, Anderson Foca, Yves Fernandes e Alexandre Capilé são absurdas. Exagero? Nem um pouco! É só escutar o novo álbum dos potiguares, que comemoram 10 anos de carreira em 2017. Feeexta, como o próprio nome revela, traz um som pra cima, bem a cara deles e que ao vivo deve ser mais porreta ainda. Lançado pela Hearts Bleed Blue em parceria com o selo DoSol, o disco traz as participações especiais de Rick Mastria (Dead Fish), David Datcho (Los Tormentos) e Arnauld Merckling (Dot Legacy).

Gênero: Rock

Link: https://camaronesorquestraguitarristica.bandcamp.com/album/feeexta


Dr. Drumah – 90’s Mindz

 

 

 

 

 

 

 

Buscando referências na era de ouro do boom bap, o produtor e baterista baiano Dr. Drumah a.k.a. Jorge Dubman (grupo IFÁ) acaba de lançar um álbum preenchido por uma sequência de raps instrumentais, 16 ao todo. Como o título sugere 90’s Mindz é um trabalho totalmente influenciado pelas produções da saudosa década em que o jazzy hip hop mostrou sua força.

Gênero: Rap

Link: https://77riserecordings.bandcamp.com/album/dr-drumah-90s-mindz


Kiko Dinucci – Cortes Curtos

 

 

 

 

 

 

 

Integrante dos grupos Metá Metá e Passo Torto, Kiko Dinucci lança o seu primeiro trabalho solo. O disco mistura o samba paulistano com o lado caótico do pós-punk dos anos 80. São 15 canções curtas e diretas, que contam pequenas crônicas sobre o cotidiano da cidade de São Paulo. Cortes Curtos traz participações de Juçara Marçal, Tulipa Ruiz, Ná Ozzetti, Suzana Salles, Guilherme Held, Thiago França, Rodrigo Campos, Guilherme Valério e Rafa Barreto.

Gênero:  Samba/Punk

Link: http://kikodinucci.com.br/


Camarones Orquestra Guitarristica – Live in Natal

 

 

 

 

 

 

 

Assim como na lista de 2015, esse ano, que está só no começo, tiveram dois lançamentos da Camarones. Além de Feeexta, a banda liberou mais um presente para os seus fãs e admiradores, o Live in Natal. Gravado em 2012, na Casa da Ribeira, em Natal, o disco incorpora a energia da banda ao vivo.

Gênero: Rock

Link: https://camaronesorquestraguitarristica.bandcamp.com/album/live-in-natal


Ventilador de Teto – Desejo/Sufoco

 

 

 

 

 

 

 

Desejo/Sufoco é o nome do primeiro trabalho dos cariocas da Ventilador de Teto, mas também poderia ser (ou é?)  a definição da curta e promissora carreira da banda iniciada em 2015. Formada por jovens de Duque de Caxias ávidos por fazer música e fazer acontecer, a banda mesmo com os perrengues por falta de grana lançou o EP de estreia. Não contentes fundaram também o selo Valente Records, que até o momento só tem o compacto deles. Com quatro faixas autorais, o som dos meninos do Rio vai agradar em cheio aos Indies de plantão, ao trazer uma levada pop e pitadas de Arctic Monkeys.

Gênero: Indie

Link: https://valenterecords.bandcamp.com/album/desejo-sufoco


Congo Congo – Congo Congo

 

 

 

 

 

 

 

Gravado ao vivo no estúdio Ilha do Corvo, em Belo Horizonte, o primeiro disco, de nome homônimo, Congo Congo (La Femme Qui Roule) aposta no rock psicodélico e na bagagem musical dos seus integrantes. A banda reúne alguns dos nomes mais relevantes da cena indie local: Victor Magalhães, Gustavo Cunha (Iconili), André Travassos (Câmera, Invisível, M O O N S), Yannick Falisse (Teach Me Tiger), Leonardo Marques e Pedro Hamdan (Transmissor).

Gênero: Rock Psicodélico

Link: https://congocongo.bandcamp.com/album/congo-congo


Matheus Santiago – Votu

 

 

 

 

 

 

 

Como o bailar do vento, fonte de inspiração para o seu trabalho, o cearense Matheus Santiago apresenta a sua malemolência e swing misturando sons como afrobeat, reggae, samba, ijexá, e rock. Produzido por Caio Castelo, o compacto foi gravado foi gravado em Fortaleza, mas as letras foram concebidas entre o Ceará e Minas.

Gênero:

Link: https://matheussantiago.bandcamp.com/releases


Pratagy – Búfalo

 

 

 

 

 

 

 

Búfalo é o segundo disco solo do músico paraense Leonardo Pratagy. Gravado em estúdios caseiros, o álbum conta com sete faixas embaladas por um pop romântico melódico e agradável de ouvir. Entre as suas referências, o cantor não deixou de lado a sonoridade do Pará ao traze na faixa título um suave tecnobrega.

Gênero: Pop

Link: http://bit.ly/Protagy


Meio Amargo – Tudo o que dissemos que não era

 

 

 

 

 

 

 

Depois de dois EPs, Lucas Padilha lança o primeiro disco do seu projeto Meio Amargo. Inspirado nos poemas de Charles Bukowski, o músico paraense canta o amor em dez faixas inéditas. Gravado em Belém, o álbum parte da sonoridade folk, mas passeia por referências de artistas como Wilco, Beck, Brown Bird, Eels, Mark Lanegan e muitos outros. João Lemos (Molho Negro), Manuel Malvar (ex-Norman Bates) e Netto (Turbo) completam a banda.

Gênero: Folk

Link: http://bit.ly/MeioAmargo


Sereno – Adivinhar o Futuro das Estrelas

 

 

 

 

 

 

 

Adivinhar o Futuro das Estrelas é o disco de estreia dos irmãos cariocas Vinicius e Victor Damazio, nomes por trás do projeto Sereno. Gravado de forma caseira “em três dias de sol do mês de agosto de 2016 no Rio de Janeiro”, o EP traz o frescor da juventude tanto na temática, quanto na sonoridade (indie rock/lo-fi/emo). O compacto, composto por cinco faixas autorais, é um lançamento do selo Violeta Discos.

Gênero: indie rock/lo-fi/emo

Link: https://violetadiscos.bandcamp.com/releases


Joana de Barro – Mió

 

 

 

 

 

 

 

Inspirada pela poesia pós-moderna de Manoel de Barros, a estreia dos rapazes suburbanos de Campo Grande traz cinco faixas marcadas pelo traço vanguardista e contemporâneo de influências que vão do Clube da Esquina ao funk, do hardcore ao afroreggae, passando pelo regionalismo.

Gênero: Pop

Link: https://joanadebarro.bandcamp.com/album/mi


Juventude Bronzeada – Tropical Lacrador

 

 

 

 

 

 

 

Comandado por três jovens destaques da cena contemporânea de BH – Thales Silva, Rodrigo Magalhães e Fernando Monteiro e com a participação de outros músicos mineiros, o bloco carnavalesco Juventude Bronzeada é inspirado na malemolência, no gingado e, sobretudo, na sonoridade do Axé Music dos anos 90, levadas de samba-reggae e do afoxé. Música com conteúdo, mas para pular, dançar e se divertir até o último acorde ou até o seu corpo aguentar.

Gênero: Axé

Link: http://bit.ly/TropicalLacrador


This Lonely Crowd – This Lonely Crowd

 

 

 

 

 

 

 

Lançado pela Sinewave, o homônimo álbum é o novo trabalho do quinteto curitibano. This Lonely Crowd, que completa sete anos de carreira em 2017. O disco conta com nove faixas que abrangem influências de indie rock, post-rock, shoegaze e metal, com letras adaptadas de poesias de Florbela Espanca, Mary Shelley, Cora Coralina, Oscar Wilde, dentre outros.

Gênero: Indie Rock

Link: http://bit.ly/ThisLonelyCrowd


Neres – Origens

 

 

 

 

 

 

 

Com apenas 18 anos, de Imperatriz, sul do Maranhão, João Neres, ou simplesmente Neres, da os seus primeiros passos na música profissionalmente com a estreia do EP Origens. Produzido e gravado pelo próprio músico, o compacto conta com quatro canções autorais em um clima intimista e melancólico.

Gênero: MPB/Indie Pop

Link: bit.ly/NeresOneRPM


Jonatas Onofre – Aparicíon

 

 

 

 

 

 

 

Ainda seguindo o estilo lo-fi de produção, o cantor e compositor pernambucano Jonatas Onofre apresenta o seu novo projeto musical, com um repertório de nove canções: algumas de autoria solo outras em parceria com os poetas Zizo, André Monteiro e Tarcísio Neto e o músico Raul Albuquerque. Aparicíon embora inaugure um novo horizonte para as produções de Jonatas, ainda segue a trajetória narrativa dos trabalhos anteriores.

Gênero: MPB/Experimental

Link: http://bit.ly/Aparacion


Ana Muller – Ana Muller

 

 

 

 

 

 

 

“Com mais de seis milhões de views no Youtube apenas com canções autorais voz e violão, a cantora Ana Muller lança, pelo selo Garimpo Brasileiríssimos, seu primeiro trabalho de estúdio. Homônimo, o EP contém cinco canções divididas entre inéditas e outras bastante reconhecidas pelo fiel público da artista”.

Gênero: MPB/Pop

Link:  https://garimpo.lnk.to/anamullerep


Ciro e a Cidade – Encharcado

 

 

 

 

 

 

 

Quem acompanha o Som do Som sabe que Rio Grande do Norte produz uma intensa cena musical, sempre revelando novos talentos.  É de lá que vem a banda Ciro e a Cidade. Misturando a MPB dos anos 70, indie rock e o brega nordestino, o grupo faz a estreia do seu primeiro EP, Encharcado. O clima das canções traz, além da referência musical tropical, um pouco da paisagem natalense.

Gênero: MPB/Inide Rock/Brega

Link: http://bit.ly/Encharcado


Eletrique Zamba – Vol.I

 

 

 

 

 

 

 

Integrante do coletivo Geração TrisTherezina do Piauí, o Eletrique Zamba chega com bastante munição, estreia seu debut intitulado Vol. I e ataca em várias frentes como a do samba de morro, o batuque de terreiro, o reggae roots, a música eletrônica e claro, o pop. A banda é um projeto dos músicos Fábio Christian “Crazy” e Lívio Nascimento.

Gênero: Samba/ Jazz/ Eletrônica/ Pop

Link: https://bandaeletriquezamba.bandcamp.com/album/vol-i


Rotina Abstrata – Rotina Abstrata

 

 

 

 

 

 

 

Rotina Abstrata é o primeiro lançamento de 2017 da Lezma Records, um projeto audiovisual de Pauline Crais, Ícaro Estivalet e José Fonseca e projeto gráfico com artes do cartunista Diego Gerlach. O EP é o registro de experimentações sonoras estimuladas com elementos sintéticos carregados por corpos orgânicos em um formato fechado de quatro canções.”

Gênero: Experimental

Link: http://bit.ly/RotinaAbstrataEP


Cidade Dormitório – Esperando o Pior

 

 

 

 

 

 

 

Formada em 2015 por Yves Deluc, Lauro Francis Carvalho, Heder Nascimento e Fábio Aricawa, a banda de Aracaju Cidade Dormitório aposta na dobradinha indie + rock psicodélico no seu EP de estreia, Esperando o Pior. As letras autorais versam sobre o cotidiano e (des) amor.

Gênero: Idie/Rock psicodélico

Link: https://cidadedormitorio.bandcamp.com/releases


Cold Café – Caos-Pensamento

 

 

 

 

 

 

 

“O Caos-Pensamento é uma mescla de rock psicodélico com shoegaze (não no sentido das guitarras distorcidas causando infinitas microfonias ou de quase qualquer coisa estar encharcada de reverb, mas no sentido de experimentar de certas ambiências)”.

Gênero: Rock Psicodélico/ Shoegaze

Link: https://bananarecords.bandcamp.com/album/caos-pensamento


Paquetá – Surfadelic Dreams

 

 

 

 

 

 

 

Com apenas dois anos de carreira e vários shows na conta, a banda de Canoas mostra que a opção por fazer música é algo sério e agora mostra o seu primeiro trabalho. Com um som instrumental que transita entre o punk, surf music e o psicodélico, o álbum traz cinco faixas assinadas pelos próprios integrantes. Como eles gostam de dizer “é uma banda para dançar de uma forma desengonçada”.

Gênero: Punk/ Surf Music/ Psicodélico

Link: https://paqueta.bandcamp.com/album/surfadelic-dreams


Lobos de Calla – Às Vezes Eles Voltam

 

 

 

 

 

 

 

Às Vezes Eles Voltam é um disco bem eclético, que viaja fundo nas raízes da banda de BH e as influências musicais de seus integrantes. A cada faixa se pode ouvir referências a estilos e movimentos musicais diversos, como o rock nacional dos anos 90, a explosão do rock britânico dos anos 60, o punk rock dos anos 80, elementos de rock progressivo, MPB, e até mesmo heavy metal.

Gênero: Rock

Link: https://lobosdecalla.bandcamp.com/album/s-vezes-eles-voltam-2017


Atalanta – Eixo Imaginário

 

 

 

 

 

 

 

“Rock alternativo, brasileiro, elétrico e enérgico”. É desta forma que a banda de Belo Horizonte Atalanta define o seu som. Formado por Marcos Virgilio, Talles Herique, Luan Barret, Guilherme Boggione e Hilton Araújo, o grupo apresenta o seu EP de estreia, Eixo Imaginário.

Gênero: Rock

Link: https://atalantabanda.bandcamp.com/album/eixo-imaginario


Cadillac Dinossauros – PretoBranco

 

 

 

 

 

 

 

Gravado na Toca do Bandido, PretoBranco é o quarto disco da banda paranaense Cadillac Dinossauros. Fugindo de rótulos, o grupo traz um som marginal e contestador, com letras afiadas embaladas por muito rock e groove.

Gênero: Rock

Link: http://www.cadillacdinossauros.com.br/


Aláfia – SP Não é Sopa

 

 

 

 

 

 

 

Com 11 faixas que se conectam, o novo disco – produzido e dirigido por Eduardo Brechó – é trilha sonora para a megalópole. SP Não é Sopa é um disco de canções, com referências tradicionais em roupagens não convencionais. Gravado no Red Bull Studios e Fluxo Produções, o álbum traz as participações especiais de Tássia Reis, Raquel Virgínia e Assucena (As Bahias e A Cozinha Mineira), Fernando Ripol (Samba do Congo) e  Luísa Maita.

Gênero: Hip-hop/Rap

Link: http://alafia.art.br/discos/#


Thiago Elniño – A Rotina do Pombo

 

 

 

 

 

 

 

“Feche os olhos, sinta o som para entender o que propomos”. As palavras do rapper de Volta Redonda, Thiago Elniño na canção “Não Conforme”, nada mais é do que um convite a embarcar nas experiências vividas pelo personagem “sem nome”, como a questão social, racial, o preconceito. Fatos não muito distantes do músico, que também é pedagogo. Música combativa, feita com alma, sentimento e verdade.

Gênero: Rap

Link: http://bit.ly/ARoTinaDoPombo


Alquifonia – Gôsto de São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

Alquifonia é menos uma banda do que um experimento. Fernanda Broggi (voz), Fidura Cardial (voz e violão), Paula Duarte (flauta transversal) e Thiago Santos (contrabaixo acústico) compõem o grupo, mas não o esgotam. A exploração dos sons não finda os males do mundo, não se opõe aos conceitos, não embate com o dinheiro, apenas afirma que “música é música”.

Gênero: MPB/ Experimental

Link: https://alquifonia.bandcamp.com/releases


Aminoácido – Meticuloso

 

 

 

 

 

 

 

“Aminoácido, fundada em 2016, a banda de Londrina emana vibrações sonoras provocadas por uma ligação peptídica tetravalente, composta por Thiago Fenilalanina, Douglas Lisina, Lugue Histidina e Cristiano Prolin”a.

Gênero: Experimental

Link: https://aminoacido.bandcamp.com/releases


Juna – Marina Goes To Moon

 

 

 

 

 

 

 

Marina Goes To de Moon é o primeiro registro da promissora banda de São Leopoldo, RS.  Formada por  Victória Appollo (guitarra, violões, teclados e vocais) e Thomas Almeida (bateria, guitarra, contra-baixo e vocais), Juna traz o contraste da leveza das vozes com um som mais pegado, transitando entre o space rock, dream pop e Shoegaze.

Gênero: Space Rock/ Dream Pop/ Shoegaze

Link: https://juna.bandcamp.com/releases


Melies – Ephemeris

 

 

 

 

 

 

 

Melies é um duo formado por Danna e Giovanni Caracho. Foi através do modo como os dois jovens se conheceram, via web, que gravaram todo o álbum. Lançado pelo selo Nap Nap Records, o álbum flerta com o post-rock do Explosions In The Sky, com as batidas eletrônicas ala Postal Service e as texturas e música ambiente de bandas como o Maybeshewill.

Gênero:

Link: https://napnaprecords.bandcamp.com/album/ephemeris


Motorama – Fogos de Artificio

 

 

 

 

 

 

 

Com 18 anos de carreira completados este ano, a banda Motorama, para celebrar a importante marca, lançou o seu quarto disco de inéditas, Fogos de Artificio. Produzido por Romulo Ramazini, o álbum traz oito faixas com uma pegada rock, indie e psicodélica.

Gênero: Rock

Link:  https://midsummermadness.bandcamp.com/album/fogos-de-artif-cio


Joe Silhueta – Ritos do Leito

 

 

 

 

 

 

 

Joe Silhueta é o projeto musical do compositor brasiliense Guilherme Cobelo. Destaque do cenário musical de Brasília, Joe Silhueta reúne um time de músicos de respeito, além de Cabelo, fazem parte Kelton Gomes, Gaivota Naves, Carlos Beleza, Tarso Jones, Márlon Tugdual, Lucas Sombrio e Thiago Delimacruz. Por conta dessa mistura, o som traz referências diversificadas, indo do rock e do folk norte-americano até a música nordestina de nomes como Elomar, Zé Ramalho e Alceu Valença.

Gênero: Folk

Link: https://joesilhueta.bandcamp.com/album/ritos-do-leito


A Espetacular Charanga do França – Chão Molhado da Roça

 

 

 

 

 

 

 

A Espetacular Charanga do França mais uma vez pede passagem para apresenta no seu novo lançamento carnavalesco, Chão Molhado da Roça. Diferente do disco do ano passado, o EP traz quatro faixas instrumentais. Idealizado pelo saxofonista Thiago França (Metá-Metá), o bloco surgiu há quatro anos propondo uma releitura das tradicionais charangas brasileiras, incluindo elementos de cumbia, maxixe, jazz e samba.

Gênero:

Link: http://bit.ly/ChãoMolhadoDaRoça


The Scuba Divers – The Scuba Divers

 

 

 

 

 

 

 

Com uma sonoridade que vai desde o post-punk ultra-romântico da cena inglesa dos anos 80 até a fúria dissonante da Seattle dos anos 90, o primeiro álbum da banda de Santos The Scuba Divers é uma colagem de barulho e de poesia. As letras abordam temas que variam de paisagens oníricas e obras de ficção a estados de confusão mental, amor e angústia.

Gênero: Post-Punk

Link: https://lixorecords.bandcamp.com/album/the-scuba-divers


Diptych – Spirit Desire

 

 

 

 

 

 

 

Projeto home made do paulistano Sávio Lopes, que como o nome do álbum entrega tem influências de Sonic Youth, mas também de Cat Power e Velvet Underground, PJ harvey, Folk, a até um pouco de Blues. O disco conta com 11 canções que falam sobre algumas experiências pessoais e cenas do cotidiano.

Gênero: Folk/ Dark Pop/ Experimental/ Lo-Fi

Link: https://diptych.bandcamp.com/album/spirit-desire


Black Cold Bottles – Percept

 

 

 

 

 

 

 

Depois de lançar um EP e passar por um hiato criativo, a banda São Bernardo do Campo Black Cold Bottles volta a cena com o seu primeiro álbum, Percept. Com 11 faixas em inglês, o disco traz influências de rock alternativo, shoegaze, grunge e indie rock.

Gênero: Rock

Link: https://soundcloud.com/blackcoldbottles/sets/percept


Meu Nome Não é Portugas – endopassos

 

 

 

 

 

 

 

O curioso título do projeto, Meu Nome Não é Portugas surgiu de maneira descontraída em uma brincadeira entre amigos, Rubens Adati – que também atua como guitarrista e vocalista na banda Vladvostock, toca guitarra no projeto solo de Ale Sater (baixista e vocalista da banda Terno Rei) e também é guitarrista do músico Giovani Cidreira – gostou da sonoridade e resolveu de fato usar como nome do projeto solo. e n d o p a s s o s é denso e intenso, trabalho que merece ser ouvido com atenção e vai te agarrar pela sonoridade instigante.

Gênero: Experimental

Link: https://bananarecords.bandcamp.com/album/e-n-d-o-p-a-s-s-o-s


Testemolde – Pausa

 

 

 

 

 

 

 

“As sonoridades do novo EP evidenciam o amadurecimento do trio – Azeite de Leos, David Menezes Davox  e Guilherme Garcia. Em um lugar “entre” estilos sonoros, e buscando sempre explorar texturas e timbres não usuais dos instrumentos, o Testemolde transita entre pegadas agressivas de hardcore e grunge metal, e outros estilos contemporâneos”.

Gênero: Instrumental

Link: http://bit.ly/PausaEP


Azeaerre – Sinal de Vida

 

 

 

 

 

 

 

Representante do rap catarinense, Azeaerre lança o seu novo trabalho, Sinal de Vida. Com sete faixas, o EP traz as participação de Sandro PRV, DudaMurffin, Símio, Jordi além de trechos da entrevista de Marcio Mos para o programa AZIK Talk Show.

Gênero: Rap

Link: http://bit.ly/Azeaerre

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook