Faixa a Faixa: Callangazoo comenta o EP ‘Dipatchara’

281
0
COMPARTILHAR:

Dias depois de liberar o divertido single “Jenesequá“, a banda Callangazoo disponibilizou o seu quarto EP Dipatchara na integra para audição e download gratuito. O novo trabalho dos baianos traz cinco canções autorais que refletem com irreverência temas do cotidiano, com letras inspiradas em Luís Fernando Veríssimo e até em seus conterrâneos da Vivendo do Ócio; à sonoridade rock, o grupo agrega inserções pelo folk, blues e bolero.

O quarteto – Cebola Pessoa (vocal e guitarra), Bob Nunes (baixo e vocal), Andel Falcão (guitarra) e Leo Abreu (bateria) – faz o primeiro show de lançamento  hoje, 24, e amanhã, 25 de Julho, no Teatro Gamboa Nova, em Salvador.

O Cebola Pessoa contou detalhes sobre cada uma das 05 músicas do compacto. Ouça as canções e leia os seus comentários!

01. O Princípio é a Intenção

“Essa canção surgiu depois que assisti a uma apresentação do guitarrista e compositor baiano Ricardo Caian. É um rockão direto, escrito como lembrete à intenção que aplicamos em nossas escolhas e ações. De algum modo traduz um sentimento que cultivamos na banda, de buscar harmonizar as intenções que cada músico aplica em seu instrumento, gerando um fruto comum”.


02. Dipatchara

“É a faixa que dá nome ao EP e tem inspiração no uso da expressão “Patchara” – muito corrente na família musical Vivendo do Ócio – para representar um estado de bem-estar, de resolução consigo mesmo diante da vida. Musicalmente buscamos traduzir a riqueza desse sentimento indo da contemplação à alegria: ela começa com uma levada blues ambientada por guitarra slide e depois segue para uma festa de guitarras”.


03. Esperto Ter Você Ali

“Canção de autoria do nosso baterista Leo Abreu, é uma balada vestida com imagens oníricas. Ela surgiu durante a pré-produção do EP e conquistou a banda com sua linda melodia, indo direto do caderno de Leo pro estúdio. Nessa gravação ficamos à vontade para experimentar, abrindo novos caminhos com coros e guitarras com efeito rotary”.


04. Jenesequá

“É o primeiro single do EP e foi livremente inspirada no conto “Jenesequá: uma parábola do escritor” Luís Fernando Veríssimo. Ela é um folk rock com baixo e bateria pulsantes. Pra atender ao clima trovador-contando-sagas-do-velho-oeste que ela pedia adicionamos banjo e violão de 12 cordas, que são instrumentos que guardam a alma desse estilo”.


05. Redoma

“Canção que escrevi em parceria com o trombonista baiano Matheus Leite. Ela trata do apego do homem moderno às suas crenças, desse teto de vidro que é a ideia de uma verdade absoluta. Possui uma levada beatle e abre uma janela para chegar ao bolero instrumental que fecha o EP”.

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook