A faixa por eles – Bratislava

284
0
COMPARTILHAR:

Desde 2010 que a banda paulista Bratislava está na estrada fazendo shows em diversos estados do país. A moçada lançou em 2011 o EP ‘Longe do Sono’ e em 2012 o álbum ‘Carne’.

Composta por Victor (vocais/teclas/synths), Alexandre (guitarra/vocais), Sandro (baixo) e Lucas (bateria), o grupo lançou este ano o terceiro disco Um Pouco Mais de Silêncio. A banda de rock experimental chega com um som diferente que junta sons psicodélicos ao rock mais tradicional.

Conversei com Victor sobre a música ‘Vermelho’ e a história que tem por trás dela. E que neste caso, é uma narrativa muito interessante e convergente.

O sonho

Victor: Eu sonhei com uma parada assustadora em que um corpo celeste gigantesco aparecia no céu, tipo fim do mundo mesmo. Acordei perturbado e escrevi as primeiras linhas que estavam na minha cabeça. Nem quis editar, levei para o ensaio seguinte do modo como eu tinha escrito.

Berimba de Jesus

Victor: Muito depois eu me lembrei de uma referência que devia estar circulando minha cabeça na época. Tem um poeta aqui em São Paulo chamado Berimba de Jesus. No prefácio do livro de contos dele, Arrabalde, o escritor mineiro Heyk Pimenta escreve assim: “Berimba de Jesus, que é o próprio homem sen­tido, é preto, triste e bonito.” Eu lembro que isso me comoveu na época, acho que foi justo quando eu estava lendo (ou relendo) o livro do Berimba. O trecho não tem a ver com o sonho que eu tive, mas a forma de descrever a lembrança, no verso decisivo da música, tem bastante a ver.

Esponja

Victor: Li esses dias numa matéria de jornal que todo escritor ou letrista é uma esponja que vai guardando dentro de gavetinhas mentais as coisas que o comovem, sejam elas experiências do dia a dia ou partes de outras obras artísticas. Pra mim faz muito sentido.

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook