Fest Contrapedal São Paulo confirma atrações

166
0
COMPARTILHAR:

Com dez anos de história no Uruguai, o Festival Contrapedal desembarca em São Paulo nos dias 8 e 9 de julho. O evento, que explora diferentes linguagens, como cinema, música, artes visuais e gastronomia, tem a nova produção artística da América Latina como foco. Por aqui, o evento é patrocinado pela Oi e tem apoio cultural do Oi Futuro e terá a sua programação de shows no Centro Cultural São Paulo e uma festa no Centro Cultural Rio Verde.

Responsável por apontar novas tendências do mercado cultural, o evento também se preocupa em contemplar artistas cuja trajetória é marcada por linhas conceituais únicas no nosso continente, como é o caso do músico colombiano Edson Velandia, que sobe ao palco do Centro Cultural São Paulo no dia 8 de julho. Na mesma data, também estão confirmados: a banda gaúcha Cuscobayo, que recebe a participação especial do cantor pernambucano Tagore; a banda chilena Miss Garrison, definida pela Noisey (Vice) como “um som carregado de energias cósmicas, percussões soturas, sinthys profunos e experimentações eletrônicas”; o peso dos mexicanos da Hong Kong Blood Opera; e a paulistana Nomade Orquestra, que encerra a programação diurna do sábado na Sala Adoniran Barbosa.

Durante a tarde, o jardim suspenso do CCSP também abrigará uma feira gastronômica com chefs latinos e a feira de novos criadores Jardim Secreto, parceira do evento, que reúne novos artistas e empreendedores das indústrias criativas. O espaço será embalado pelos som da DJ Set Fran Straube, vocalista da banda Miss Garrison.

O segundo dia de Contrapedal no Centro Cultural São Paulo também tem programação intensa. Ocupam o palco da Sala Adoniran Barbosa no dia 9 de julho: a banda carioca Baleia e o cantor e compositor equatoriano Mateo Kingman; o Franny Glass, projeto-solo do músico uruguaio Gonzalo Deniz (vocalista do grupo Mersey); e o paraense Jaloo, já consagrado pelo público paulistano pelos seus ritmos regionais e beats eletrônicos. O DJ Patricktor4 embala o jardim suspenso com seu Baile Tropical.

Além de toda a programação do Centro Cultural São Paulo, o Contrapedal organiza, na noite de 8 de julho, um encontro de sonoridades da América Latina em uma festa no Centro Cultural Rio Verde. Na ocasião, a eletrizante banda instrumental Muntchako, de Brasília, abre o baile. Em seguida, o trio feminino MULA vem direto da República Dominicana para mostrar a sua mescla de música eletrônica com ritmos caribenhos. O artista e performer Dani Umpi, do Uruguai, explora elementos do electropop, enquanto a artista trans (e terrorista de gênero) Linn da Quebrada leva o seu funk ao Contrapedal, num encontro inédito com MC Xuxu.

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook