Festival Sarará celebra a diversidade em Belo Horizonte

534
0
COMPARTILHAR:

O Festival Sarará, que aconteceu em BH no último final de semana (19/11), levou ao Parque Municipal algumas centenas de pessoas para curtirem os shows de Criolo convidando Ney Matogrosso e Tulipa Ruiz, Liniker, Gabriel O Prensador, Marechal e MC Carol. E nem mesmo a possibilidade de chuva que insistia em cair na capital mineira nos últimos dias antes do evento, desanimou o público de aproveitar a boa música em um local tradicional e acolhedor.

O Festival acontece desde 2014 e a temática nesta quarta edição foi a celebração da convivência harmônica e o combate ao preconceito. O evento ofereceu ainda aos presentes uma série de atrações como a gaymada e produção de grafite. A proposta do projeto era ir além da diversão e se transformar em espaço para público e artistas refletirem sobre a intolerância e seus reflexos na vida pessoal e coletiva, de acordo com a produção do Festival.

liniker_sarara_andre_maga

Shows

Em sua apresentação, Criolo deu destaque às ocupações das escolas em todo o país contra a PEC 55, e também levantou questões feministas e LGBTs. O rapper interpretou composições dos discos ‘Nó na orelha’ (2011) e ‘Convoque o seu Buda’ (2014). Com o convidado Ney Matogrosso, ele trouxe ao público a suavidade artística que só o talentoso cantor consegue imprimir em suas aparições. Já a participação da cantora Tulipa Ruiz levou ao palco um frescor e animação ao mesclar a força da voz de Criolo com o timbre feminino.

Liniker e os Caramelows realizaram uma apresentação mais calorosa e com atenção especial aos contatos pessoais dos integrantes. Viajando desde música oferecida a mãe da vocalista até a canção mais entoada pelo público, “Zero”, foi o show que mais gerou proximidade entre artista e público. Músicas de ‘Cru’ (2015) e ‘Remonta’ (2016) fizeram parte do repertório do show, em que me atrevo a dizer que foi o melhor da noite.

Gabriel O Pensador agitou o público presente que ainda permanecia no Parque Municipal depois de uma ‘pancada’ de boas músicas e artistas engajados levantando questões acerca da reflexão e transformação do pensamento sobre nossa sociedade atual. O artista cantou e contagiou a galera com antigos sucessos como ‘Cachimbo da Paz’, do disco Quebra-Cabeça, de 1997, e ‘Retratos de um Playboy, do álbum Gabriel O Pensador, de 1992.

gabriel_-foto_andre_maga

*Todas as fotos são de Andre Maga

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook