Festival Terra do Rap chega na 4ª edição com atividades gratuitas

562
0
COMPARTILHAR:

Outros Rumos, Novos Mares é o tema da 4ª edição do Festival Terra do Rap, a ser realizado entre os dias 22 de novembro e 9 de dezembro de 2016, em diversos bairros e comunidades do Rio de Janeiro. A proposta é conectar artistas que, nos últimos anos, geraram tendências e redesenharam o rap a partir de uma nova estética: desde a forma de construir versos até a produção dos instrumentais e na divulgação de seu próprio trabalho pelas redes sociais.

Terra do Rap é o primeiro festival de intercâmbio entre os países da Língua Portuguesa sob a ótica do rap enquanto música produzida em todos os territórios lusófonos do planeta. Produzido e idealizado pelo rapper Vinicius Terra e pela produtora cultural Cleide Fonte, desde sua origem, em 2013, o projeto integrou artistas de diversas nacionalidades, transformando anualmente a cidade do Rio de Janeiro na capital do Rap Lusófono!

“Esses Outros Rumos abriram nossos olhos para expandirmos a Novos Mares do intercâmbio em 2016: as cidades d’O Porto (Portugal) e Rio (Brasil) são dois territórios que dividem o mesmo oceano e que apresentam características muito inteligentes no âmbito do Rap Lusófono. Colocar no mesmo palco artistas como o coletivo carioca de rappers e beatmakers Pirâmide Perdida e o rapper/beatmaker portuense Keso é juntar pessoas que trabalham com uma mesma estética no rap, mas que não tiveram a oportunidade de dialogar até hoje, mesmo falando o mesmo idioma”, aponta Vinicius Terra.

Outros destaques no Terra do Rap deste ano são Maze (Porto), integrante do lendário grupo português Dealema que, após 20 anos de carreira, lançou seu primeiro álbum solo e Goribeatzz (Rio) beatmaker/dj: produtor de uma série de músicas da nova safra do rap carioca, que só cresce nos últimos anos. Também da cidade do Porto, a rapper Denise, apresenta uma nova roupagem em suas músicas: a tendência “New-Soul” em melodias refinadas e rimas sofisticadas.

Além das performances exclusivas, os tradicionais workshops (“Caravana Terra do Rap”) serão realizados pela primeira vez na Cidade de Deus, Complexo do Alemão e Santa Marta. Haverá também a 1ª Batalha de Mcs em parceria com as Rodas Culturais (em vários bairros da cidade como Botafogo, Vila Isabel e Pavuna), onde o campeão ganhará uma viagem pra Portugal para conhecer mais sobre a cultura hip-hop do outro lado do oceano e participar de um show durante a tour do Vinicius Terra, prevista para 2017 naquele país.

O festival busca consolidar uma iniciativa de integração entre falantes de nosso idioma e o reconhecimento de nossas origens a partir da cultura. A lusofonia, a princípio interpretada como a herança cultural deixada pelos colonizadores portugueses em suas colônias, hoje tomou uma nova dimensão. O conceito é ampliado para o conjunto de algumas identidades culturais existentes em países, regiões, estados ou cidades falantes do português.

O  Brasil acaba de assumir a presidência da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP) pelo período de dois anos. Para Cleide Fonte, “esta nova posição coloca o Brasil como país responsável pela articulação cultural e pela promoção do debate acerca das novas vertentes artísticas produzidas pelos diversos segmentos da arte, tendo o idioma como fio condutor e agregador. A CPLP é formada por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, em ordem alfabética.

PROGRAMAÇÃO

FESTIVAL TERRA DO RAP 2016 – Edição Outros Rumos, Novos Mares.

BATALHA TERRA DO RAP
Entre os dias 22 de novembro e 1º de dezembro, o festival percorrerá 6 bairros (Pavuna, Campo Grande, Botafogo, Olaria, Vila Isabel e Lapa), com a classificatória da 1ª Batalha de Mcs do Terra do Rap. A final será realizada no dia 9 de dezembro, no Teatro Sesi Centro, a partir das 17h. O campeão ganhará uma viagem a Portugal em 2017 para acompanhar o rapper Vinicius Terra em sua tour naquele país e conhecer de perto o hip-hop lusófono.

Das 20h às 00h. Entrada Franca (exceto Campo Grande e Lapa: 50 centavos)

CARAVANA TERRA DO RAP

Dia 5 de dezembro, das 14h às 17h: Complexo do Alemão – Vila Olímpica Carlos Castilho, na Estrada do Itararé, 460, em Ramos

Dia 6 de dezembro, das 17h às 20h: Santa Marta – ONG Atitude Social, na Laje do Michael Jackson

Dia 7 de dezembro, das 14h às 17h: Cidade de Deus – Rua Jose de Arimateia, 90

Classificação 14 anos – Entrada Franca – capacidade: 30 pessoas – Sujeito a lotação.

Os artistas internacionais presentes participam de um workshop em comunidades atendidas pelo SESI Cidadania, onde realizarão uma apresentação intimista, com pocket show e diálogo com a plateia sobre processo criativo, mercado cultural em seus países de origem, apontamdo semelhanças e diferenças entre ações de empreendedorismo que existem no Rio em relação à cidade onde vivem.


ENSAIO TERRA DO RAP

Dia 8 de dezembro, Livestream/internet

No penúltimo dia de atividades reservamos para apresentar ao público que acompanha o festival pelas redes sociais como estão os preparativos para o aguardado show de encerramento. Saber as expectativas de cada um e o que impactou em sua carreira o convívio no Brasil durante este período.

ENCERRAMENTO – FITA MISTURADA

Dia 9 de dezembro, das 17h às 21h, Teatro Sesi Centro

Entrada: R$ 2,00 (dois reais)

Encerramento com os cariocas Pirâmide Perdida e Goribeatzz com os portuenses Keso, Maze e Denise, uma espécie de “live-mixtape”, no qual todos os artistas participantes do intercâmbio realizam um show único, juntos dividindo o palco. Vinicius Terra apresenta a Final da Batalha de Mcs e perfomance musical dos jovens que participaram da “Oficina Hip-Hop SESI Cidadania” (realizada entre julho e outubro em parceria com o Festival Terra do Rap), oriundos de comunidades como Santa Marta, Providência, Coroa, Mangueira, Prazeres e Fallet.

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook