Pastel de Miolos lança CD tributo

381
0
COMPARTILHAR:

Conhecida no cenário musical do Nordeste, a Pastel de Miolos completou 18 anos em 2013, caso raro em se tratando de uma banda de punk rock independente. Para comemorar a maioridade os baianos Alisson Lima (Guitarra/Voz), André Cunha (Baixo/Voz) e Wilson Santana (Bateria) reuniram 36 bandas de vários cantos do Brasil e até de fora do país para gravarem o disco Eu Não Quero Ser O Que Você Quer: Tributo a Pastel De Miolos.

O álbum lançado pela Brechó Discos faz um apanhado dos quatro discos gravados pela banda durante todos esses anos de carreira. As 34 faixas que compõe o CD foram escolhidas pelas bandas convidadas, que deram a sua versão para cada canção.

Participaram do projeto os conterrâneos Vivendo do Ócio, Tronica, Tiago Aziz, Laura Dantas,Derrube o Muro, Reverendo T & Os Discípulos Descrentes, Agressivos, Vandex, DJ Mauro Telefunksoul/Robson Véio, Evandro Lisboa, Pessoas Invisíveis, Os Elefantes Elegantes, Cama de Jornal, Norfist e Irmão Carlos & O Catado ; os sergipanos do Snooze e Karne Krua;Thrunda e Same Old Shit do Ceara; os paraibanos do Musa Junkie e Zefirina Bomba; Jason do Rio de Janeiro;  os paulistas do Lobotomia, Desgraciado, Sociedade Sem Hino e Leptospirose; Prisão Civil e Terror Revolucionário de Brasília;  os mineiros do Melda e Uganga; Surface do Paraná, além de Estamos en Eso (Argentina), 50 Seagulls (Alemanha), Los Verrugas (Peru), Riiva (Finlandia) eCães Danados (Portugal).

Além do tributo que será divulgado pelo país, a Pastel de Miolos irá lançar no próximo ano o seu quinto disco de estúdio, com a participação do vocalista da Jason, Vital Cavalcante. O Som do Som bateu um papo com Wilson Santana sobre o tributo.

De onde/quem surgiu a ideia de fazer um tributo a PDM?

A ideia partiu de Tony Lopes um (visionário) amigo e agitador cultural local que propôs que algumasbandas amigas gravassem umas músicas da PDM e nós faríamos uma coletânea virtual com no máximo umas cinco ou seis bandas. A coisa tomou um vulto e proporção inesperados e dois anos e meio após a ideia inicial nós lançamos (em parceria com os selos BigBross Records, Tamborete, SubFolk, Panela Rock, Verbo21 e apoio da SupportMax) o CD Físico com 34 bandas de todo mundo.

Apesar de a PDM ser uma banda de Punk Rock, vocês reuniram um time eclético. Como foi o critério de seleção das bandas que gravaram? Tem alguma relação com a história do Pastel De Miolos?

A PDM sempre tocou com várias bandas de estilos e sons diferentes e daí surgiu os contatos. O critério basicamente foi à vontade de algumas bandas de gravar e outras bandas nós convidamos por gostar mesmo delas, pelo fato de servirem de influência para o trabalho da PDM. Partindo desse ponto, pegamos algumas indicações de bandas que a PDM gostaria de ver no CD, e algumas tem uma relação bem intima de amizade e parceria mesmo com a banda, inclusive algumas bem próximas acabaram ficando de fora porque não conseguiram gravar a tempo ou por algum outro motivo.

“A coisa tomou um vulto e proporção inesperados…”

O tributo traz participação até de Finlandeses. Como foi esse contato com as bandas de fora?

A banda Finlandesa faz parte do “Cast.” do Selo, dessa forma, as bandas do “cast.” foram convidadas a participarem, a banda Argentina participou junto com a PDM de uma Coletânea chamada “Sudamerica Hardcore#1”, a Alemã possui um Brasileiro, que por sinal é um grande amigo nosso, a de Portugal mantemos contato pelas redes sociais, e foi a primeira banda de fora a ser convidada e a Peruana surgiu por meio do Facebook mesmo, eles entraram em contato conosco para saber sobre a cena Brasileira e ai aproveitei e fiz o convite.

O lançamento oficial foi na Bahia? Vai ter em outros lugares também?

Sim foi na Bahia, mas nós pretendemos levar pra outros lugares possíveis onde algumas bandas que participaram são sediadas, além disso, tivemos que segurar o lançamento do novo CD da PDM por conta daColetânea Tributo, dessa forma, a própria PDM via circular com o CD Coletânea, fazendo a Tour de divulgação. Fizemos três shows em Fortaleza e em dezembro a banda fará o Boqueirão Rock Metal Festival no Agreste baiano (Cicero Dantas), e ano que, faremos algo pelo Sudoeste, Sul do Brasil e também pelo Interior Baiano.

O Som do Som também conversou com algumas bandas que gravaram o tributo. Veja o que eles falaram!

terror-revolucionario

“Já tinha contato com o Wilson de outras décadas, já conhecia o trabalho da Pastel, as demos, o CD, a história de luta e de resistência. Ele convidou a Terror Revolucionário por estarmos no mesmo barco e nadando sempre contra a maré, somos teimosos. Foi uma grande honra participar desta justa homenagem!” Terror Revolucionário/DF


jason-622x414

“Como o Jason foi talvez a primeira banda do Sudeste a fazer turnês consecutivas por quase todo o Nordeste (as primeiras foram em 1998, 99 e 00) a gente tem feito muitas amizades em cada lugar que passamos. O contato com o PDM vem dessas nossas andanças. Isso se consolidou na nossa tour de 2012, o Wilson entrou na parceria pra lançar o Obtuso pelo seu selo Brechó, fora que já tocamos juntos. Somos bandas amigas mesmo! Nada mais natural a gente participar do tributo! Até porque somos contemporâneas (o Jason começou em 1997). A troca de figurinhas continua: eu cantei numa faixa do próximo CD de inéditas, ficou animal!” Jason/RJ


thrunda

“Nossa relação com o PDM começou no final de 2010 ou inicio de 2011, através do selo em que o Thrunda faz parte que é o Panela Rock. Recebemos do Talles Lucena o proprietário do selo o excelente disco “Daescravidão ao salário mínimo” do PDM e gostamos muito.” Thrunda/CE


tronica

“Nossa relação teve inicio quando buscamos Wilson para lançar pelo selo Brecho Discos o nosso EP. Daí fizemos alguns shows juntos que acabaram de forma bacana estreitando a relação das duas bandas e também o respeito pelo som de cada um. Quando recebemos o convite e acessamos a discografia da Pastel, escolhemos a música pela mensagem e melodia das palavras e sem escutarmos a  original fizemos a versão.” Tronica/BA


leptos2

“Ficamos amigos do pessoal do Pastel graças a amizades em comum, ficamos bem felizes com o convite e escolhemos a música do Ted, pois achamos que era uma das que mais tinha a ver com o tipo de som que a gente faz.” Leptospirose/SP


“Primeiro de tudo, nós estamos muito contentes pot termos sido convidados para este tributo ao Pastel de Miolos! Nós escolhemos uma canção que parecia mais com a gente e colocamos um pouco mais ritmo nela. Nós nem sequer tentamos traduzir a canção, nós apenas fizemos novas letras! Esperamos ter feito justiça a original. PDM é uma grande banda e gravar sua música foi divertido!” RiiVa/ Finlândia


cama-de-jornal-foto-gilmar-dantas

“Em 2008, tocamos no palco do rock novamente e até fiz uma participação no show deles, tocando um cover do Olho Seco. Dai pra frente a amizade se fortaleceu e veio o convite por parte do Wilson, para que a Cama de Jornal participasse do tributo. Como eles tem a música chamada “Terra em Transe”, que fala sobre o cineasta Glauber Rocha, e sendo Glauber nascido em nossa cidade (Vitória da Conquista), de imediato pedi pra gente fazer esse cover deles. No final de tudo, acho que valeu a homenagem, e ficamos honrados de poder estar participando desse projeto, junto com bandas de renome nacional! Vida longa ao PDM!!!” Cama de Jornal/BA

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook