Rene Singer fala de ‘Twist and Shout’

342
0
COMPARTILHAR:

O Som do Som estreia hoje uma nova coluna chamada “Vale a Pena Ouvir de Novo“. Toda semana um artista, produtor, escritor – pessoas envolvidas com música no geral – irá falar sobre um disco ou música que ele não cansa de escutar, por lembrar alguma situação ou ter marcado algum momento da sua vida, carreira, ou que gostaria de ter gravado ou escrito.

Para abrir os trabalhos convidamos o vocalista da banda curitibana BlackPipe, Rene Singer, que falou da sua relação com o clássico “Twist and Shout“.

“Existem inúmeras musicas que fazem parte da minha vida, mas uma delas marcou muito a minha infância e até agora quando a escuto, eu me pergunto… “Por quê que eu não fiz essa musica?” (risos). Essa canção se chama “Twist and Shout” e foi escrita por Phil Medley e Bert Russell. A primeira gravação da canção foi feita pelos The Topnotes, depois ela foi regravada pelos The Isley Brothers e mais tarde pelos Beatles, com John Lennon no vocal principal, e lançada pela banda em seu primeiro álbum Please Please Me.

Eu adoro essa musica por causa do filme Ferris Bueller’s Day Off (Curtindo a Vida Adoidado). A história do filme trata de um jovem que, para aproveitar a vida, finge estar doente para matar aula junto com sua namorada e o melhor amigo. Cara… e como me dava vontade de matar aula com aquele filme! (risos). Eu ficava brincando de fazer aquelas invenções que simulavam o ator doente em casa, mas na verdade era só um boneco, era muito divertido. Além do que, Matthew Broderick, me ensinou muito nessa arte de aprontar, (risos). Aquela parte que ele canta na festa em frente ao trabalho do seu próprio pai, o diretor do colégio que só se dá mal e sua irmã que fica indignada com as armações de Ferris, sério… é inesquecível! Por isso, “Twist and Shout” é a musica que mais marcou a minha vida”!

COMPARTILHAR:

Comentários no Facebook